Noroeste Sustentabilidade

Noroeste ressignifica o conceito de viver

Brasília ganhou destaque nacional com a construção do primeiro bairro ecológico de todo o Brasil: o Noroeste. Idealizado por Lúcio Costa em seu projeto de expansão arquitetônica da cidade “Brasília Revisitada”, o novo setor ressignifica  o conceito de morar e  viver bem em Brasília ao priorizar em seu planejamento, a qualidade de vida de seu moradores e a sustentabilidade ambiental

Para que se mantenha o conceito de bairro ecológico, foi estabelecido um Plano de Gestão Ambiental de Implantação desde a sua concepção. Este “manual” foi elaborado pela Terracap em conjunto com as diversas áreas governamentais voltadas à preservação do meio ambiente e planejamento urbano da cidade.

No projeto de urbanização foram implementadas diretrizes para o conforto e desempenho energético. Tudo com foco no consumo moderado de energia, contribuindo para um céu mais limpo e menos poluentes no ar da Capital Federal.

As quadras apresentam ainda uma configuração semelhante às famosas superquadras de Brasília. Mas apesar de possuir aspectos semelhantes às outras regiões da cidade, sua estrutura marca um novo episódio na existência dos bairros residenciais locais somando o equilíbrio real entre arquitetura e urbanismo.

noroeste

Em sua concepção também cabem espaços que incentivam a prática de atividades físicas, esportivas e de convivência, tais como o planejado parque burle Marx, concebido no coração do bairro, que será o segundo maior do DF, além de largas ciclovias e coopervias que estão sendo instaladas ao lado da vegetação de forma estudada, para que a natureza não seja prejudicada.

As áreas residenciais com estrutura de comércio intercalado a cada duas quadras, são diferentes do modelo utilizado nos outros setores (como nas Asas Sul, Norte e sudoeste).

O comércio não possui o formato de lojas internas e externas às quadras, e foi estrategicamente pensado para atender da melhor forma os moradores e comerciantes. Os prédios comerciais estão instalados entre as avenidas e se distanciam um pouco das áreas residenciais.

Mercado Imobiliário do Noroeste e o novo ciclo 2018-2020

A instalação do primeiro bairro ecológico do Brasil, o Noroeste, está em plena expansão. No último dia 15 de novembro, O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, fez uma visita ao Setor Habitacional Noroeste, acompanhado de empresários, para vistoriar as obras de infraestrutura e urbanismo que estão sendo realizadas no local.

As melhorias incluem a finalização de vias , a instalação do Parque Burle Marx,  a construção de quatro praças e a colocação de 240 mil metros quadrados (m²) de grama, destes, 57 mil metros quadrados implementados ainda esse ano, segundo as estimativas do Governo.

“Estamos retomando os investimentos de infraestrutura no Noroeste. Aguardamos licitação para iniciar o cercamento do Parque Burle Marx, além de pensarmos em obras de entretenimento e lazer, como quadras poliesportivas, para atrair o público”, destacou Rollemberg.

Essa visita já é reflexo do encontro do último dia 1º de novembro, em que o governador Rollemberg juntamente com representantes da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF)  se reuniram para debater sobre infraestrutura do Noroeste, o desenvolvimento do Parque Burle Marx e diversas outras ações que já estão sendo percebidas no cotidiano do bairro.

Com este novo cenário, a demanda por imóveis novos no setor vem crescendo a cada dia. Em contrapartida, o estoque de imóveis prontos e novos nas construtoras vem diminuindo no curto e médio prazo, dado o baixo número de lançamentos realizados nos últimos anos. Essas duas forças combinadas, deverão impactar os preços dos imóveis no setor já no início do próximo ano, sobretudo das unidades que estarão sendo entregues em 2018.

Além da valorização imediata que este movimento irá provocar no mercado local, o aquecimento da economia associado à baixa de juros do crédito imobiliário, deverá acelerar o processo de novos lançamentos das construtoras porém, com novas entregas previstas apenas para o biênio 2020/2021.

 

Parque Burle Marx

Alguns dados do Noroeste

Atualmente, já são quase três mil unidades ocupadas no bairro e mais de dez mil moradores em 54 prédios já entregues. Ou seja, quase 25% do esperado populacional e de edifícios.

Cada quadra regular possui de 10 a 11 blocos residenciais de dimensões variáveis, com seis pavimentos sobre pilotis e possibilidade de ocupação das coberturas. Suas superquadras estão dispostas ao longo do Parque Burle Marx, proporcionando aos moradores contato direto com a natureza.

Áreas residenciais levam o nome de Superquadras Noroeste ou, seguindo o padrão silábico de contestação da cidade, “SQNW”. Suas numerações vão de 100 a 300 em sequência como SQNWs 102 a 111 para a primeira faixa de quadras e SQNWs 302 a 311 para a segunda faixa de quadras – sentido Sul-Norte. Áreas para edificação de prédios corporativos , receberão ainda numeração de 500 e 700 na mesma sequência.

Quer conhecer mais sobre esse que é o bairro do futuro de Brasília? Confira o nosso eBook: Noroeste: o futuro é aqui e tire suas dúvidas.

 

 

 

Você também pode gostar
lançamentos no noroeste
Lançamentos no Noroeste da Emplavi: O futuro de Brasília está aqui
noroeste visto de cima
Noroeste: o bairro que saúda o futuro na cidade de Brasília
3 suítes noroeste
3 suítes noroeste Emplavi: conheça o Parque das Hortênsias exclusivo por natureza

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This