Mercado Imobiliário

Déficit Atual na Oferta de Imóveis Novos em Brasília: Entenda

 

O déficit atual na oferta de imóveis novos em Brasília decorre de uma convergência de fatores econômicos e mercadológicos, com impactos diretos e indiretos na indústria da construção civil e, em especial, do Mercado Imobiliário nos últimos 10 anos.

No ano de 2008, impulsionados pelo cenário econômico altamente positivo vivido pelo país, o segmento imobiliário experimentou um momento de grande euforia. Lançamentos imobiliários explodiram por todo o país, atraindo grandes investimentos para o setor, e não apenas de construtoras tradicionais, mas também de grandes grupos econômicos que enxergavam nesse mercado grandes oportunidades de investimento e de realização de resultados rápidos e altamente atraentes para aquele momento, o que desencadeou uma aceleração na oferta de novos produtos motivada pela grande demanda represada existente.

Em Brasília, especialmente, o cenário foi ainda mais positivo. Maior renda per capita do país e com grande demanda represada, a oferta imobiliária se multiplicou rapidamente por todas as regiões da capital e a especulação foi inevitável, impactando consideravelmente os valores médios do metro quadrado, considerado um dos mais altos do Brasil.

A partir de 2012, com a reversão do cenário e o agravamento da crise econômica no país, o setor imobiliário, um dos mais afetados pela crise, passou por um momento de ajustes e reequilíbrio de oferta e demanda, com redução drástica de novos lançamentos e estabilização no valor dos imóveis, muito alavancado  durante o período de “boom” imobiliário.

Com a retomada do crescimento econômico brasileiro a partir de 2017, o mercado imobiliário volta a experimentar gradual recuperação, com aceleração das vendas dos estoques das construtoras, motivada pela melhora geral dos índices econômicos, tais como: queda acentuada dos juros e a melhora da renda e do acesso ao crédito imobiliário. Com a aceleração das vendas e redução de oferta de imóveis novos, já existe sinalização de  aumento no números de novos lançamentos imobiliários motivado pela perspectiva de recuperação no valor dos imóveis, indicando iminente valorização imobiliária.

Entre 2012 e 2017, com o número insuficiente de novos lançamentos e com a crescente demanda represada, o mercado imobiliário de Brasília passa agora por um momento de escassez de oferta de imóveis novos e prontos para morar, sobretudo no segmento alto padrão de Brasília.   

De acordo com os últimos dados levantados e publicados pela revista EXAME em seu anuário 2018 – a mais ampla pesquisa de imóveis do País com os maiores especialistas do mercado – em 2017, no Distrito Federal, as vendas líquidas de imóveis residenciais novos chegaram a 86%. Isso significa que, a cada 100 unidades negociadas, 86 foram efetivamente vendidas. Contudo, o número de lançamentos diminuiu. A média de lançamentos no estado é de 9.000 unidades por ano, mas foram 4.400 no ano passado.  O número é insuficiente para atender à demanda. De acordo com a previsão da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI-DF), o mercado deverá crescer 15% ainda este ano, e, ainda assim, a oferta está menor do que a procura.

 

Cenário Atual

Segundo as ultimas pesquisas realizadas em Brasília pela ADEMI/SINDUSCON , o ano de 2018 voltará a ser um momento positivo para o mercado imobiliário e que é a hora de comprar imóveis. “Para 2018, temos convicção que a compra de imóveis será o melhor negócio para se realizar no Distrito Federal. Estamos muito confiantes, em razão dos indicadores sólidos de que dispomos e que dividimos com a sociedade por meio da pesquisa do IVV”, disse o presidente da Ademi-DF  em sua análise , se referindo à esta pesquisa.

Além da manutenção da taxa básica de juros, a Selic ­- e explicamos neste post o porquê de essa taxa impactar o mercado imobiliário em Brasília ­­-, outro fator favorável à compra de imóveis hoje é o fato de a Caixa Econômica Federal ter reaberto a linha de crédito pró-cotista, que havia sido suspensa em 2017. Essa linha de crédito é a mais barata do país e utiliza recursos do FGTS para a compra da casa própria com os juros mais baixos do mercado.

As instituições financeiras brasileiras já se posicionaram quanto ao mercado imobiliário, e a maioria  dos bancos privados se mostram animados em reduzir taxas de financiamento imobiliário, acirrando a concorrência no setor. Segundo o presidente da Comissão de Indústria Imobiliária da Câmara Brasileira de Indústria e Construção (CBIC), Celso Luiz Petrucci, “a tendência do crédito imobiliário é crescer, passar de 101 para 112 bilhões, o que possibilita um crescimento gradual do mercado em até 10% neste ano”.

 

Mês de Oportunidades

Para celebrar o momento de realizações, novos lançamentos e perspectiva de valorização imobiliária iminente em Brasília, a Emplavi preparou a campanha “Mês de Oportunidades Emplavi 2018” que vai até o final de junho deste ano. São diversas ações durante o mês, fechando o primeiro semestre de 2018 do mercado imobiliário de Brasília com chave de ouro, ou melhor com as chaves de um novo imóvel.

Além de oferecer o maior e mais diversificado portfólio de imóveis de alto padrão do Noroeste, a nova campanha visa proporcionar uma nova chance de fechamento de negócios, através das “rodadas de negociações”, onde os clientes mais amadurecidos em sua decisão de compra sentam com a Diretoria da Emplavi para uma negociação direta e em condições especiais.

 

Rodadas de negociações

O evento de abertura do “Mês de Oportunidades Emplavi” acontece nos dias 9 e 10 de Junho de 2018 a partir das 10hs na Central de vendas e Decorados Emplavi Noroeste – SQNW 102. Além de um delicioso buffet com degustação de queijos e vinhos, o evento terá ainda um plantão especial com especialistas em crédito imobiliário do Banco do Brasil realizando análise de crédito durante todo o evento. Além disso, o evento conta com atrações para garotada feita por recreadores profissionais. “Serão dois dias intensos de excelentes negócios, celebrando o bom momento de oportunidades pela qual o Mercado Imobiliário alto padrão de Brasília está vivendo”, enfatiza Wilson Charles , diretor comercial da empresa.

 

Empreendimentos com entrega imediata

Você pode morar no luxuoso recém-entregue 4 suítes premium Parque das Orquídeas, localizado na quadra mais alta do Noroeste e mais próxima do Eixo Monumental.

Além do Parque das Orquídeas, 3 novos empreendimentos estão com entrega programada para 2018: Jardins dos Ipês (4 suítes), Jardins dos Flamboyants (3 suítes) e Jardins dos Hibiscos (2 quartos, sendo 1 suíte)

 

Novos Lançamentos Emplavi Noroeste

Conheça os empreendimentos no Noroeste lançados no primeiro trimestre de 2018 pela Emplavi:

Jardim dos Lírios (2 quartos, sendo 1 suíte).

Parque das Hortênsias (3 suítes).

Parque das Tulipas (4 suítes).

Conheça de perto o alto padrão da Emplavi e não perca esse momento oportuno para adquirir o imóvel dos sonhos! Visite a Central de Vendas e Decorados no Noroeste – SQNW 102.

Você também pode gostar
automação Residencial WI-FI
Automação residencial WI-FI : 05 motivos para você ter em sua casa
Tendências Brasília: O que esperar para o mercado imobiliário em 2018
Momento oportuno para o mercado imobiliário em Brasília
Cenário Econômico Impacta o Mercado Imobiliário na Reta Final de 2018

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This